austin head split image

Um educador físico que fez afundos em Nova York conquistou dois títulos do Guinness World Records.

Austin Head (EUA), um treinador da Life Time em Nova York, não só realizou o maior número de afundos em uma hora (masculino), mas também estabeleceu o recorde de maior distância percorrida em um afundo em uma hora enquanto treinava para sua tentativa.

Austin, que mora no bairro do Brooklyn, conquistou o recorde para o qual estava treinando em 22 de março, quando multidões se reuniram para vê-lo fazer impressionantes 2.825 afundos em 60 minutos, superando o recorde anterior de 2.358.

Seu primeiro recorde veio 12 dias antes, durante o treinamento, quando percorreu 3,45 km fazendo afundos em 60 minutos no dia 10 de março.

austin head lunges along the waterfront

Austin, 30, enfrentou o desafio gigantesco para arrecadar dinheiro para a Life Time Foundation, que foi criada para inspirar pessoas a serem mais saudáveis, o que ajuda o estilo de vida e o planeta.

Ele arrecadou incríveis R$ 38.000 (U$7.599), dos quais R$ 12.000 (£2.500) somente durante sua tentativa de uma hora.

O dinheiro angariado por Austin permanecerá na área de Nova York para financiar programas de saúde e bem-estar.

Ele também espera que seus esforços incentivem as pessoas a focar em desafios com uma mentalidade positiva.

austin head lunges as a crowd follows behind him

E embora tudo tenha valido a pena, ele admitiu: "A adrenalina está passando e a dor está chegando!".

A tentativa de Austin em março aconteceu ao longo da orla do Brooklyn, começando no carrossel em Dumbo e seguindo pelo píer do Brooklyn Heights antes de retornar para perto de seu ponto de partida. 

Ele foi aplaudido por uma multidão, incluindo sua mãe e avó, que voaram do Texas para apoiá-lo, bem como seus amigos e familiares da área de Nova York.

O adjudicador do Guinness World Records, Michael Empric, estava lá para supervisionar a tentativa e apresentar a Austin seus dois certificados.

austin head lunging as michael empric follows

Revelando como se preparou mentalmente para sua tentativa, Austin disse: "Para acertar minha mentalidade, eu ouvia vídeos motivacionais de Tony Robbins e ouvia músicas muito inspiradoras e edificantes”.

O mantra que me ajudou a alcançar o recorde mundial foi 'EU SOU PODEROSO, EU SOU FORTE!!' Eu continuava dizendo isso na minha cabeça durante a hora inteira, isso me ajudou a manter o foco e me ajudou a realmente ganhar poder e força!

Austin, que se desafiou a conquistar um título do Guinness World Records ao completar 30 anos, disse que acredita que foi o destino que o levou à profissão de treinador.

"Eu tenho um irmão com deficiência e cresci ajudando minha mãe com ele. Isso enraizou em mim a necessidade de ajudar as pessoas. Eu também amava atuar quando era criança. Ser um instrutor de grupo realmente é um equilíbrio perfeito entre os dois. Ajudar as pessoas enquanto também estou no palco. Me sinto muito sortudo por fazer o que sei que fui destinado a fazer todos os dias."

austin head points at the camera while lunging

Sobre como a ideia para seu título de recorde nasceu, ele acrescentou: "Eu venho fazendo afundos há anos. Faço afundos em minhas aulas de fitness em grupo. Comecei a fazê-los consistentemente durante a pandemia. Eu fazia 45 minutos do exercício de uma vez só”.

"Eu me sinto muito sortudo por morar em um dos melhores bairros de Nova York —Dumbo! Queria que acontecesse lá ao longo da orla."

Austin diz que aprendeu muito enquanto se preparava para sua tentativa de recorde, e tem conselhos para qualquer pessoa que esteja considerando buscar seu próprio título.

"No início, eu estava treinando demais. Foi difícil porque eu ficava extremamente dolorido depois da sessão de afundos e depois precisava dar aulas o dia todo, às vezes sete em um dia. Leciono quase 30 aulas por semana na Life Time”.

austin head celebrates as he gets his certificates

"Rapidamente percebi o quão importante era a recuperação. Priorizei tanto minha recuperação que comprei uma assinatura do Reset by Therabody. Eu recebia terapia intravenosa semanal, usava consistentemente luz vermelha, mergulhos a frio, além de sessões de alongamento e massagem. Isso foi uma grande mudança de jogo para mim!”.

"É um grande sacrifício e, honestamente, acho que não percebi o quanto seria difícil. A primeira coisa que eu diria é encontrar o seu porquê ou o seu propósito. Então, nos dias em que você sentir vontade de desistir, sempre volte ao seu porquê e a motivação virá!".

Ele acrescentou: "A razão pela qual sou um recordista mundial não é porque estou na melhor forma, estou em ótima forma, mas não na melhor. Eu uso a mentalidade para me ajudar a levar minhas habilidades físicas a outro nível!".

Ah, e Austin também admite que desenvolveu um pouco de gosto por doces durante seu treinamento e muitas vezes parava na Chip City Cookies no final de suas sessões de afundos.

Você merece, Austin.

Se você gosta de ver recordes sendo quebrados, você deveria conferir nossa série Records Weekly no YouTube..

Já pensou em usar um título de recorde do Guinness World Records para lançar um novo produto ou aumentar a visibilidade da sua marca? – Visite nossa seção de Soluções Empresariais para descobrir como podemos ajudar sua marca a ser  maior e mais ousada - ou se preferir entre em contato hoje mesmo.

Quer saber mais? Siga nossas redes sociais para se manter atualizado sobre o Guinness World Records! Você pode nos encontrar no Facebook, Twitter, Instagram, TikTok, LinkedIn, and Snapchat Discover.

Não se esqueça, também estamos no YouTube!

Ainda interessado? Siga este link para comprar nosso último livro, repleto de histórias sobre nossos incríveis recordistas.